Os cooktops estão ganhando popularidade. Além de extremamente eficientes, esses eletrodomésticos garantem o design e modernidade de sua cozinha; são elegantes, práticos e cheios de funções para ajudar na hora de preparar os alimento. Mas pode ser desafiador escolher o melhor cooktop para sua necessidade, ainda mais quando as novas tecnologias trazem mais modernidades e funções para eles.

Mas o que é um cooktop?

O cooktop nada mais é do que um tipo de fogão instalado diretamente em uma bancada ou qualquer superfície lisa, e que não traz forno embutido na mesma peça, o que economiza espaço na cozinha.

Com o design mais clean, eles geralmente são mais fáceis de serem limpos e conferem um ar super estiloso para a cozinha. Seja para quem tem um espaço pequeno ou para quem tem sonhos de ter uma cozinha digna de um chef profissional.

Verifique as suas necessidades

Antes de escolher o produto ou o modelo ideal, o mais importante é ter uma ideia do quanto terá disponível para investir na compra; o tamanho da bancada também é importante para não perder espaços preciosos; e também quais são as suas principais necessidades e quais as funcionalidades podem ajudar você a ter mais praticidade.

Por exemplo, alguns cooktops possuem queimadores com tripla chama, que preparam alimentos em maior quantidade e com maior rapidez. Outros modelos podem vir com um timer com aviso sonoro para alertar quando é hora de tirar a panela do fogo.

Então é sempre bom ter em mente quais são as suas principais necessidades, para escolher o que realmente vai ser mais funcional e atender bem as demandas.

Deve-se lembrar também que a bancada para utilização do cooktop deve aguentar altas temperaturas.

Quais são os tipos de cooktop?

Existem três principais tipos, que são: a gás, elétrico e por indução. Também pode ser de inox ou de vidro.

Cada um deles tem vantagens e desvantagens que devem ser consideradas na hora da decisão de compra.

  • Cooktop à gás

O cooktop a gás segue o funcionamento igual do fogão. Possui as trempes, assim como os fogões, além de ser necessária a instalação do gás.

A instalação à gás do seu cooktop pode ser feita de dois tipos: com botijão, o famoso gás de cozinha, ou com gás natural, que chega por tubulações.

O cooktop à gás é bastante prático, principalmente pelo fato de aceitar qualquer tipo de panela. A maioria das casas já possui saída a gás ou espaço para botijão, outro ponto prático desse modelo de eletrodoméstico. O aquecimento é instantâneo e o controle da temperatura também. É ainda o modelo mais barato.

  • Cooktop Elétrico

Os cooktops elétricos funcionam com uma resistência parecida com a de um chuveiro elétrico. Estes modelos dispensam as grades e possuem uma superfície plana, o que facilita sua limpeza. Outra característica desses aparelhos é que funcionam somente com energia elétrica e precisam de panelas com fundo reforçado, como as de aço e ferro!

Com design atraente e praticidade na instalação, é ótimo para cozinhas planejadas.

As mudanças de temperatura são mais lentas, o que dá menos controle sobre o preparo dos alimentos.

  • Cooktop por indução

A informação mais importante sobre o cooktop por indução é que eles são os mais eficientes (em termos de regulagem de temperatura e gasto de energia) e seguros do mercado. Não possuem bocas e nem fogo, e são altamente controláveis, já que possuem um sistema de aquecimento que é acionado automaticamente quando há o contato com uma panela.

Ao contrário dos cooktops elétricos, esfriam mais rápido, já que a temperatura é cortada assim que a panela é retirada do fogão. Uma desvantagem deste modelo é que você terá que trocar também as panelas de casa, já que ele só funciona com panelas de base magnética.

Fogões por indução são extremamente eficientes, além de serem fáceis de limpar, já que são uma superfície lisa. É um modelo seguro, principalmente para quem possui crianças em casa, já que não gera calor em contato com a pele humana.

O custo desse tipo de fogão é mais alto.

Cooktop de inox ou de vidro?

Essa é uma questão estética que está mais relacionada à decoração de sua cozinha, pois os dois modelos são modernos e charmosos.

O cooktop de vidro tem uma vantagem na hora da limpeza, que é super fácil: um pano úmido após o uso já deixa ele brilhando. Já o cooktop de inox, por exemplo, é a escolha certeira se a sua ideia é ter uma decoração mais industrial na cozinha.

  • Inox

O modelo de inox tem o design com a tradicionalidade típica dos fogões que todo mundo já conhece, para quem gosta de preservar o visual mais convencional. Os queimadores desse modelo são muito semelhantes aos dos fogões tradicionais e possuem um bom desempenho na transmissão de calor.

Com funcionamento à gás, depende de energia elétrica apenas para ligar e olhe lá; nada que um acendedor portátil não resolva.

É por sua longa durabilidade que esse modelo se destaca, já que é bastante resistente ao desgaste natural do tempo de uso e abrasão. Claro que há limites: embora seja um material resistente e de fácil limpeza, deve-se ter cuidado com o uso de esponjas e esfregões de aço para não riscar o inox.

  • Vidro temperado

Neste modelo, o grande diferencial é a versatilidade, ou seja, como ele se adapta ao estilo da sua cozinha, complementando a decoração.

O modelo de vidro pode contar ou não com grelhas, variando conforme o sistema de funcionamento. Nos modelos elétricos não há grelha e a perda de calor para o ambiente é menor. No entanto, a eletricidade é essencial. Já o à gás tem funcionamento similar ao fogão convencional, com o uso de grelha e dependendo da eletricidade apenas para acender a boca.

No geral, independente do tipo, o cooktop de vidro é extremamente fácil de limpar, nada que uma flanela e um desengordurante não resolvam!

Além disso, em geral, ele não tem tanta resistência quanto o inox. Mas com os cuidados certos não tem porque ter medo de optar por esse modelo. Além disso o vidro é temperado, o que garante maior resistência ao material.