Os pisos vinílicos e laminados são facilmente confundidos por serem bem parecidos esteticamente, porém são bem diferentes desde a composição até os benefícios do uso diário. Então, para começar, precisamos entender a diferença entre os dois.

Uma das principais distinções está na composição. Os pisos vinílicos são feitos de PVC, plastificantes, pigmentos, entre outros componentes. Como é flexível, tem uma absorção acústica maior.

Já os laminados são compostos por materiais derivados da madeira. Por ser um produto rígido, propaga o som dos passos ao caminhar.

Piso laminado Cumaru Raiz. Fotos: Divulgação Durafloor

Vinílico clicado x vinílico colado

O piso clicado funciona por sistema de “click”, como o próprio nome já diz. Ou seja, não precisa de cola, pregos ou parafusos para a instalação. Por isso, é o mais indicado nesse caso.

Além disso, ele é melhor do que o colado, pois, por ser encaixado, não corre o risco das réguas se separarem. No colado, depois de um tempo de uso, as réguas podem se afastar levemente formando uma fenda entre as elas.

Se acontecer algum acidente que estrague o piso e for necessário realizar a substituição de peças, é preciso avaliar o posicionamento do revestimento e o método de instalação, para que a peça possa ser substituída com facilidade.

Piso vinílico Belmonte. Fotos: Divulgação Durafloor

Aplicação

Os pisos vinílicos e laminados devem ser instalados sobre contrapiso nivelado, de preferência até mesmo com o alto nivelante.

Existem alguns erros na hora da aplicação que podem comprometer a qualidade e a durabilidade dos produtos. Alguns erros mais comuns são:

  • Instalação em locais úmidos, pois isso acaba com a durabilidade do piso e da cola. Antes da instalação, se certifique que o ambiente está impermeabilizado.
  • Aplicação em locais que não estejam devidamente nivelado ou que tenham placas soltas ou juntas maiores que 5mm.
  • Aplicar sobre pisos inadequados, como madeira e pedras naturais.

Uma dúvida recorrente é sobre o motivo para não pode instalar os pisos vinílicos ou laminados sobre a madeira. Isso se deve ao fato da madeira ser bastante suscetível à temperatura e à umidade, e esses tipos de piso precisam de uma base rígida para ser instalado.

A chance de a madeira se movimentar, uma vez coberta pelo piso, é grande, e isso irá danificar o piso que estiver na superfície.

Neste caso é preciso remover a madeira, refazer o contrapiso e, então, instalar o vinílico ou o novo laminado.

Higienização

  • Laminado

Por se tratar de materiais derivados da madeira, os laminados não podem ter contato com água durante a limpeza, caso contrário poderá ocorrer estufamento e apodrecimento do revestimento.

Ao fazer a limpeza do piso laminado, é preciso tomar alguns cuidados, já que esse tipo de piso é sensível a alguns produtos. Basicamente, basta um aspirador de pó ou uma vassoura de cerdas macias.

Uma alternativa é preparar uma solução de detergente neutro e água, que deve ser passada no piso com um pano de microfibra bem torcido, evitando o acumulo de água.

Piso laminado Carvalho. Fotos: Divulgação Durafloor

  • Vinílico

No caso dos pisos vinílicos, os pisos colados até podem ser lavados com água e detergente neutro, porém não é recomendado deixar o piso submerso na água por longos períodos, pois isso pode comprometer a cola e ocasionar o descolamento de algumas placas.

Já para os pisos vinílicos clicados, não é indicada a lavagem. Basta passar um pano úmido com água e detergente neutro.

Ao realizar a limpeza do piso, use o mínimo possível de água. Enxágue com rodo e pano limpo ou mop-água e espere a secagem total do piso antes da liberação para uso.

Depois de varrer, uma outra dica de como limpar piso vinílico é passar um pano limpo seco.

Lembre-se: sempre que quando algo derramar no piso vinílico, seque imediatamente para evitar danos maiores.

Piso vinílico Toronto. Fotos: Divulgação Durafloor

Produtos que comprometem o piso

É importante se atentar a alguns dos vilões, que não devem ser utilizados na higienização e manutenção. São eles:

  • Produtos de limpeza como os saponáceos, solventes, produtos químicos e palhas de aço;
  • Enceradeiras elétricas, esponjas de aço, lixas e outros materiais cortantes e abrasivos;
  • Água em abundância;
  • Bicarbonato de sódio.

Dicas importantes para manutenção diária

  • Não arraste móveis para não arranhar o piso;
  • Proteja os pés e bases dos móveis com adesivo de feltro ou borracha;
  • Prefira panos macios de algodão ou microfibra;
  • Passe o pano sempre no sentido da textura do piso.
  • Lembre-se: além de deixar seu piso mais bonito, a limpeza periódica aumenta sua vida útil, sua resistência e durabilidade, além de reduzir os custos de conservação. Assim você pode curtir seu piso por muito mais tempo!

Mudanças com o piso vinílico clicado

Por funcionar com sistema de encaixe rápido, o piso vinílico clicado pode ser reutilizado e reinstalado no novo local. Isso o torna uma excelente opção de revestimento na linha de pisos para quem quer mudar rapidamente ou pensa em reformar a casa sem transtornos.