O rodapé é um detalhe que enriquece o design e valoriza o piso do ambiente. Ele protege o revestimento e ainda proporciona melhor acabamento no encontro da parede com o chão.

Existem vários modelos, que variam em altura, material, cores e detalhes, como frisos, pontas arredondadas e muito mais.

É importante saber escolher bem para proporcionar o efeito estético desejado e também garantir a funcionalidade do produto de acordo com a utilização do ambiente onde será aplicado.

Variedade de modelos e cores. Foto: Divulgação / Santa Luzia

Definindo a cor

Ainda que combinar as cores do rodapé e do piso tragam harmonia ao ambiente, essa não é uma regra. Utilizar cores iguais ou semelhantes é sim uma opção; entretanto, a tonalidade pode ser diferente dependendo do objetivo do projeto e das sensações que se deseja transmitir.

Os modelos de rodapés são mais facilmente encontrados em tons de branco, cinza, preto e amadeirado.

A dica para quem busca cores diferentes é optar por rodapés em materiais que podem receber tinta, como produtos em poliestireno. Nesse caso, é importante utilizar o tipo de tintura recomendada pelo fabricante.

Pintar o rodapé é opção para quem busca tons específicos. Foto: Divulgação / Santa Luzia

Diferentes materiais

Diferentes materiais podem ser utilizados na fabricação dos rodapés e a seleção das peças devem considerar as características dos materiais.

Como vantagem, os de poliestireno não mofam, não apodrecem e são imunes a pragas e cupins. Resistente à água, podem ser utilizados em áreas molhadas, como cozinhas, banheiros e lavanderias.

Rodapés de poliestireno são resistentes a água.

Os tradicionais rodapés de madeira têm deixado de ser utilizados pela sua difícil instalação e manutenção. Quem deseja a estética amadeirada pode optar por modelos em outros materiais que reproduzem fielmente a aparência natural de madeira.

Outra possibilidade é utilizar o mesmo revestimento do piso para criar o rodapé. Essa estratégia traz sensação de amplitude para o ambiente e costuma ser mais utilizado em ambientes com alta umidade, já que permite a lavagem.

Além dos materiais já citados, os rodapés podem ser feitos de mármore, granito, MDF, PVC e outros.

Escolha do material deve considerar a utilização do ambiente. Foto: Divulgação / Santa Luzia

A importância da altura

A altura do rodapé é um detalhe importante a ser considerado ao escolher o modelo. Existem peças a partir de 7 cm podendo chegar a 25 cm.

De modo geral, é indicado que a altura do rodapé acompanhe o pé-direito, que é a distância do piso até o teto. Maior o pé-direito, mais alto pode ser o rodapé.

Utilizar modelos altos em ambientes com o teto baixo pode criar a sensação de encolhimento. Caso esse seja um desejo, a dica para manter a amplitude é optar por utilizar o rodapé na mesma cor da parede.

Na dúvida, o ideal é buscar um profissional para o desenvolvimento do projeto.

Quer conhecer alguns modelos de rodapé disponíveis na Emidio? Acesse nossa loja virtual em http://www.emidiopais.com.br.